Camelôs espancam vigias de empresa de trem que apreendiam suas mercadorias em Carapicuíba

Os camelôs iniciaram o ataque ainda dentro de um dos vagões. Depois, munidos de paus e pedras, seguiram com o espancamento pela plataforma e até no meio dos trilhos.

Imagem: Reprodução

Um grupo de cerca de 30 vendedores ambulantes, que trabalham nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), espancou cinco seguranças da empresa na estação Santa Terezinha, no município paulistano de . A ação aconteceu ontem (22/02), após vigias roubarem seus produtos que eram vendidos nos vagões.

Os iniciaram o ataque ainda dentro de um dos vagões. Depois, munidos de paus e pedras, seguiram com a pela plataforma e até no meio dos trilhos. Os vigilantes, que tiveram ferimentos leves, foram encaminhados para o pronto socorro de Carapicuíba.

Áudios vazados de redes sociais mostram a indignação dos trabalhadores com a repressão. “Pegar um e arrebentar, parça. Quando a gente pegar e arrebentar com vontade mesmo… Mas com vontade. Não é só um, não. Pegar um bonde, arrebentar, mano. Aí sim, eles vão parar”, afirma um homem, não identificado, em gravação pelo WhatsApp, horas antes da ação realizada pelos ambulantes.

“Nós quer trabalhar. Nós quer só ganhar o nosso pão de cada dia. Vamos arrebentar eles, parça. Parar um dia aí só para quebrar guarda, só pra bater em guarda, parceiro. Um dia geral parar. Ninguém trabalha. Só bater em guarda. O dia todinho batendo em guarda”, completa outro camelô, no áudio.

Mídia1508

A 1508 é um coletivo de mídia independente anticapitalista. Isso significa que o nosso conteúdo não é apenas livre de influência de partidos políticos e agências governamentais, mas também de ONGs e fundações. Não estamos dispostos a restringir nosso trabalho por essas organizações. Com o compromisso de dar voz ao povo. Imparcialidade não existe, sobretudo, no jornalismo.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.