Na manhã desta sexta-feira (14), um motorista atropelou com seu carro manifestantes, a maioria estudantes e professores, que protestavam contra a e o corte de recursos para a pública em , região metropolitana do .

Três pessoas foram feridas – duas professoras e um estudante, este com escoriações leves no braço.

Eles foram socorridos por uma ambulância do Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital Antonio Pedro, que  é ligado à Universidade Federal Fluminense (UFF). Havia suspeita de que uma professora teria tido a perna quebrada, mas isso não se confirmou.

Motorista atropela manifestantes em Niterói / Foto: Samuel Tosta

O criminoso dirigia um Fox vermelho placa LSB 1696 e fugiu após furar o bloqueio e atropelar os universitários, que, revoltados, chegaram a quebrar parte dos vidros do veículo. O carro, que conforme consulta ao site do Detran teve seu último licenciamento no ano de 2017, tinha um adesivo da igreja evangélica “Lagoinha”.

Após o socorro, o ato, que reuniu dezenas de pessoas, prosseguiu. A manifestação começou nas primeiras horas da manhã em frente ao hospital universitário, de lá, seguiu em passeata pelas ruas da cidade. Mais à tarde, a partir das 14 horas, haverá concentração em frente as Barcas, na Praça Araribóia, para ida conjunta ao ato no Rio, na Candelária.

No Rio, bloqueio de vias e

O Rio de Janeiro amanheceu com bloqueios de vias por grupos que protestam contra as medidas de arrocho do governo federal. Ainda no fim da madrugada, uma barricada em chamas foi montada no acesso da Avenida Brigadeiro Trompowski para o Fundão, na Zona Norte.

Já na parte da manhã, militantes de movimentos sociais bloquearam, com uma barricada em chamas, a principal entrada do campus da UFRJ.

Outra manifestação ocorreu na Avenida Brasil, na altura do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into), no bairro do Caju, também na Zona Norte, onde policiais militares lançaram bombas contra os manifestantes.

Pouco antes, um bloqueou parcialmente o trânsito próximo à prefeitura, na Cidade Nova, região central da cidade. Os manifestantes caminharam pela região da Leopoldina em direção à Avenida Brasil.

No município de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, um ato chegou a bloquear os dois sentidos da BR-101, no Km 76. Às 7h, as pistas estavam liberadas, e manifestantes ocupavam o acostamento.

Deixe seu comentário: