Polícia mata jovem no Jacarezinho; e policiais gargalham e gritam ‘inferno’ ameaçando moradores

“Não deram direito de meu filho viver. Ainda saíram correndo do local, mataram e deixaram lá", diz Monique Ribeiro dos Santos, mãe do jovem.

Jhonatan Ribeiro de Almeida, 18 anos, pai de um bebê de 4 meses — Foto: Arquivo Pessoal

Um jovem foi assassinado na do Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, na noite desta segunda-feira (25), e moradores acusam a Militar (PM) pelo assassinato. “Executaram meu filho no meio da rua”, diz mãe de Jhonatan Ribeiro de Almeida, de apenas 18 anos.

Logo após a morte, familiares e moradores protestaram na Avenida Dom Hélder Câmara, em uma das entradas da favela:

Ainda segundo os moradores, os agentes da PM sequer prestaram socorro. Jhonatan Ribeiro foi carregado para UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Manguinhos pelos próprios moradores da favela, mas chegou morto ao local.

Policiais militares que estavam em uma viatura passaram gritando provocações para moradores da favela. No vídeo, é possível ouvir os PMs gritando: “Inferno! Vai começar a briga” e depois gargalhadas.

O morador e ativista Diego Aguiar afirma que presenciou o assassinato de Jhonatan e acusa a Militar:

Em outra publicação, o morador do Joel Luiz Costa, advogado, integrante da Coalizão Negra por Direitos e coordenador do Instituto de Defesa da População Negra, questiona a prática policial de justificar a execução de uma pessoa pobre, preta e moradora de favela:

“Não deram direito de meu filho viver”, diz Monique Ribeiro dos Santos, mãe de Jhonatan. “Meu filho foi executado dentro da comunidade do Jacarezinho, sem dever nada à polícia. Eu quero saber porque mataram meu filho, se é traficante? E não socorreram meu filho, não deram a ele o direito de sobreviver. Ainda saíram correndo do local, mataram e deixaram lá”, denuncia Monique.

Mídia1508

A 1508 é um coletivo de jornalismo independente anticapitalista, dedicado a expor as injustiças sociais brasileiras e a noticiar as mobilizações populares no Brasil e no mundo.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias