Protesto contra assassinato de mototaxista pela PM em Jardim Catarina, São Gonçalo

"Não façam isso, meu primo era trabalhador, menino de família. Mototáxi não é bandido, a arma dele era a moto", disse uma prima.

Foto: Reprodução

Moradores do Jardim Catarina, em , no , protestaram novamente nesta terça-feira (20) contra o assassinato de um mototaxista pela Polícia Militar (PM). Revoltados, os manifestantes colocaram fogo em pneus e interditaram a BR-101, altura do KM 306, Jardim Catarina. A morte do rapaz ocorreu no sábado, dia 17.

O mototaxista era conhecido como Smaly e tinha 24 anos.

A manifestação foi realizada por mototaxistas e moradores da região. No último sábado (17), dia da morte, também houve e interdição do mesmo local com barricadas.

“Meu filho foi assassinado pelos PMs do sétimo. Ele sempre trabalhou, foi morto na covardia. A única arma era a moto que fazia bico, ele nunca pegou uma arma, assim como eu”, escreveu o pai do jovem em sua rede social. Segundo informações, o trabalhador foi assassinado após não obedecer uma ordem de parada de alguns policiais.

“Não façam isso, meu primo era trabalhador, menino de família. Mototáxi não é bandido, a arma dele era a moto”, disse uma prima, em resposta à declaração da PM que disse ser o rapaz bandido e que estava armado.

Mídia1508

A 1508 é um coletivo de mídia independente anticapitalista. Isso significa que o nosso conteúdo não é apenas livre de influência de partidos políticos e agências governamentais, mas também de ONGs e fundações. Não estamos dispostos a restringir nosso trabalho por essas organizações, mas isso significa que cada centavo de nosso financiamento deve vir diretamente de nossos seguidores. Funcionamos sem qualquer tipo de propaganda. Nosso trabalho é feito por quem acredita que jornalismo não é publicidade e que portanto tem uma função social fundamental para conseguirmos transformar a realidade de uma sociedade.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.