EUA: Concessionária da Mercedes-Benz é destruída e incendiada: “coma o rico”

3 mins read
Foto: Reprodução

No último sábado (30/05), em Oakland, Califórnia, durante os protestos contra o e a tortura e assassinato de George Floyd, um homem preto de 46 anos, manifestantes destruíram carros de luxo de uma concessionária da Mercedez-Benz e depois a incendiaram. Nos carros lia-se a pichação com a frase “COMA O RICO”, um recado dos manifestantes para mostrar sua indignação pela injustiça social e seu desprezo pelos valores capitalistas. Carros que custam milhares de dólares enquanto há pessoas que não tem o que comer e nem sequer uma moradia.

Alguns podem perguntar: se você estivesse protestando contra a injustiça, por que invadiria uma revendedora de carros?

Sem dúvida a Mercedez-Benz é um símbolo do e seus valores distorcidos, um sistema que se baseia na exploração e na desigualdade social. Mas a Mercedez-Benz vai além, é preciso lembrar que essa empresa colaborou com o nazismo, o que jamais será esquecido.

Retiramos o texto a seguir de um site dos mais “afortunados” incomodados com carros e bolsas, mas não parecem muito incomodados com o e o assassinato de George Floyd:

“(…) Você pode ter visto fotos e vídeos de saques e vandalismo nas mídias sociais, incluindo um em que uma loja Louis Vuitton está sendo saqueada. Bem, se seu coração afundou ao ver as bolsas de grife sendo roubadas, prepare-se para ser petrificado por imagens de uma concessionária Mercedes-Benz sendo destruída”, parece brincadeira, mas é real, pessoas que estão extremamente preocupados com as bolsas da Louis Vuitton. E continua: “destruindo cruelmente veículos de luxo”. Não falam da crueldade que George Floyd sofreu, mas dos carros. O site aqui, caso queiram conhecer.

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Mercedes-Benz e o

Originada de uma associação entre as empresas DMG e Benz & CIA após a Primeira Mundial, a Mercedes-Benz é uma companhia alemã antiga dedicada à produção de carros e motores de alta novação tecnológica.

Com a união entre a Daimler Motoren Gesellschaft e a Benz, a empresa ficou conhecida como Daimler-Benz AG e só se tornaria Mercedes Benz nos anos 1930, com a renovação estética realizada por Karl Benz. A Deimler-Benz era uma grande produtora de motores, automóveis, caminhões, barcos e aviões tanto civis quanto militares. Durante a Segunda Mundial, a montadora se dedicou quase exclusivamente à produção de artefatos bélicos para a Alemanha Nazista, na mesma época em que chegou a portar mais de 30 mil escravizados na linha de produção.

Hitler em um Mercedes / Crédito: Domínio Público

Mais imagens:

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Rafael Daguerre

Fotojornalista/Videorrepórter

Um dos fundadores da Mídia1508. "Ficar de joelhos não é racional. É renunciar a ser livre. Mesmo os escravos por vocação devem ser obrigados a ser livres, quando as algemas forem quebradas" ― Carlos Marighella.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias