Mobilização contra reforma da Previdência na França entra no 2° mês com novos protestos

Milhares de pessoas protestaram neste sábado (4) em para exigir a retirada do projeto de reforma da Previdência. A mobilização entra em seu segundo mês e atinge principalmente os transportes públicos, em greve desde 5 de dezembro. O governo mantém sua posição e afirma que o programa de mudanças será implementado, apesar das manifestações.

Os manifestantes atenderam ao chamado de vários sindicatos e saíram às ruas de Paris carregando faixas com slogans como “Macron, retire seu projeto”. Os “coletes amarelos” participaram da marcha parisiense, que se concentrou no leste da capital, passando pela Praça da Bastilha. Alguns manifestantes tentaram invadir a Gare do l’Est, uma das principais estações ferroviárias da capital. Houve confronto com a polícia, que usou gás de pimenta para reprimir os manifestantes. Um policial foi atingido por um morteiro durante o percurso parisiense.

Protestos também foram registrados em Marselha, no sudeste do país, reunindo centenas de pessoas. Já em Toulouse, no sudoeste, membros do movimento dos “coletes amarelos” conseguiram entrar em uma estação ferroviária e bloquearam os trilhos com o apoio de funcionários grevistas.

Nova jornada de manifestações já foi anunciada

As manifestações acontecem na véspera do aniversário de um mês da mobilização, que coincide com o momento da volta do recesso de fim de ano. A partir de segunda-feira (6), parte da população que ainda estava em férias retornou ao trabalho e enfrentou novamente os problemas de transportes, já que o sistema de trens e metrô continuam afetados.

A semana também será marcada pela retomada das negociações entre o governo e os sindicatos. Durante sua mensagem de fim de ano, o presidente Emmanuel Macron indicou que a reforma entrará em vigor, independentemente dos protestos da população, que apoia os grevistas. Uma nova jornada de greve geral já foi anunciada para hoje.

Coletes Amarelos seguram cartaz com as palavras “GREVE, BLOQUEIO, MACRON SAI” / Foto: Francois Guillot
Foto: Gonzalo Fuentes
Foto: Clement Mahodeau
Foto: Christian Hartmann

Deixe seu comentário:

Mídia1508

A 1508 é um coletivo de mídia independente anticapitalista. Isso significa que o nosso conteúdo não é apenas livre de influência de partidos políticos e agências governamentais, mas também de ONGs e fundações. Não estamos dispostos a restringir nosso trabalho por essas organizações, mas isso significa que cada centavo de nosso financiamento deve vir diretamente de nossos seguidores. Funcionamos sem qualquer tipo de propaganda. Nosso trabalho é feito por quem acredita que jornalismo não é publicidade e que portanto tem uma função social fundamental para conseguirmos transformar a realidade de uma sociedade.

Deixe seu comentário

Your email address will not be published.