Rodolfo “Ronald” Orellana, jovem militante que fazia parte da Organización Libres del Pueblo (OLP) foi assassinado durante uma operação da polícia contra famílias que ocupavam uma terra na área de Puente 13, com o objetivo de instalar habitação, em La Matanza, Buenos Aires. O assassinato ocorreu na madrugada de ontem (22) e deixou diversas pessoas feridas. Além de dezenas de feridos, pessoas foram presas e permanecem incomunicáveis. Segundo informações, os presos foram distribuídos em diferentes delegacias de La Matanza.

Orellana tinha 33 anos e cinco filhos, o mais velho de 15 anos, o mais novo menos de dois. Ele morava em Villa Celina, onde estava encarregado das empresas têxteis pela OLP.

Os detidos foram levados para a delegacia em Ciudad Evita, onde foram mantidos incomunicáveis ​, ainda que pouco depois do meio-dia foram transferidos para diferentes delegacias em La Matanza. Os detidos são: Mirian calizaya, Hugo vedia, Wilson Delgado, Alanes coria.

No entanto, a morte de Ronald não vai ficar impune. Movimentos sociais convocaram todas as organizações que estão em alerta frente a qualquer novidade ou mobilização. Em uma coletiva de imprensa, movimentos sociais, organizações de direitos humanos e líderes políticos repudiaram o ataque da polícia. O vídeo abaixo registra o momento em que Rodolfo é assassinado. O registro foi gravado por testemunhas que estavam no local.

Imagens de pessoas feridas por tiros de balas de borracha: