KzLVze_FRwY

Festa reuniu milhares de pessoas e ocorreu sem incidentes até o final, quando a PM usou bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral e gerou caos no Centro do Rio.

No dia 24 de novembro, milhares de torcedores do se reuniram na avenida Presidente Vargas, no Centro do , para comemorar o bicampeonato do rubro-negro carioca na Copa Libertadores da América após vitória de 2 a 1 sobre o River Plate no dia anterior. A comemoração, que contou com a participação dos jogadores do em cima de um caminhão, terminaria no monumento a Zumbi dos Palmares, próximo da Central do .

O trajeto dos jogadores foi alterado e levado para a Rua do Santana, uma rua estreita e bloqueada pela polícia militar. Milhares de pessoas se apertavam para ver os jogadores e pouco depois do caminhão entrar na rua, a PM bloqueou os torcedores com empurrões e agressões, o que gerou e uma reação imediata. Os torcedores começaram a lançar garrafas de água, latas de cerveja etc.

“Não tem polícia, não tem violência”, afirma torcedora.

Em poucos minutos a festa se transformou em um conflito na Avenida Presidente Vargas, com a PM lançando bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral e spray de pimenta, gerando pânico e revolta, pois havia muitas crianças – inclusive de colo. A ação da polícia acabou com a festa popular de milhares de pessoas. PMs usaram armas de fogo (foto) contra os torcedores. Revoltados, muitos torcedores não recuaram e resistiram à . Em determinados momentos, a PM recuou. A multidão lançou garrafas, pedras, latas, cones e outros objetos na direção dos policiais.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Deixe seu comentário: