Cena do crime. Imagem: Reprodução

O cabo da polícia militar Dijavan Batista dos Santos, de 37 anos, foi preso na tarde da segunda quinta-feira (8), após assassinar com um tiro o bioquímico Julio Cerveira dos Santos, 43, dentro de uma sala de cinema, durante sessão do filme infanto-juvenil “Homem Aranha: Longe de Casa”, em , .

O crime aconteceu por volta das 14h30 no Shopping Avenida Center, localizado no bairro Jardim Paulista.  O estabelecimento informou que, no momento do disparo, a sala estava lotada de crianças, devido ao período de férias escolares, e que houve grande correria. Até pessoas que assistiam a filmes em outras salas entraram em pânico e abandonaram o local as pressas.

Uma testemunha relatou que o PM estava com dois filhos adolescentes e Julio com a esposa e a filha, de 16 anos. Após Julio e um dos filhos do Dijavan discutirem por causa do assento, o PM interviu e durante a discussão sacou pistola .40 e disparou no tórax da vítima. A bala percorreu o corpo de até o pescoço do bioquímico, que caiu morto entre as poltronas da sala.

Nas redes sociais, muitos lamentaram a morte de um homem na frente da família. Outros questionavam o motivo de o policial de folga entrar armado numa sessão de cinema.